Envelhecimento Ativo e Respostas Sociais: o papel do serviço social face às novas exigências

Miniatura indisponível
Data
2023
Autores
Silva, Rute Marisa Ferreira da
Gallo, Marcelo (Orientador)
Título da revista
ISSN da revista
Título do Volume
Editora
ISMT
Resumo
O envelhecimento populacional em Portugal representa uma transformação social relevante, decorrente do progresso económico, biomédico e tecnológico, sendo considerado um indicador de desenvolvimento. Apesar disso, o aumento da longevidade e a diminuição da fecundidade geram um paradoxo no processo de envelhecimento. Não é apenas uma questão de custo, mas sim de compreender o papel da velhice na sociedade. Os custos crescentes na área da saúde não são exclusivamente causados pelo envelhecimento, mas também pela evolução da medicina. O estigma em torno dos custos do envelhecimento contribui para o preconceito e a discriminação pela idade. É essencial encarar o envelhecimento como um processo normal e dinâmico, não uma doença. A promoção da saúde e autonomia na velhice é fundamental para a contribuição ativa do idoso à sociedade. Conceitos como “envelhecimento ativo” e “ageing in place” destacam a importância de estilos de vida saudáveis e da escolha do local de envelhecimento. Portugal enfrenta desafios, demandando políticas públicas eficazes, adaptações nos sistemas de pensões e oferta de atividades sociais. A compreensão do envelhecimento como oportunidade, aliada a políticas sociais adequadas, é crucial para promover um envelhecimento bem-sucedido, coesão familiar e prevenção de abusos contra idosos. Uma abordagem holística, considerando fatores biopsicossociais, é essencial para garantir uma qualidade de vida digna durante o processo de envelhecimento. | Population ageing in Portugal represents a relevant social transformation, resulting from economic, biomedical, and technological progress, and is considered an indicator of development. Despite this, the increase in longevity and the decrease in fertility generate a paradox in the aging process. It is not just a matter of cost, but of understanding the role of old age in society. Rising healthcare costs are not only caused by aging, but also by the evolution of medicine. The stigma surrounding the costs of ageing contributes to ageism and age discrimination. It is essential to view ageing as a normal and dynamic process, not a disease. The promotion of health and autonomy in old age is essential for the active contribution of the elderly to society. Concepts such as “active ageing" and "ageing in place" highlight the importance of healthy lifestyles and the choice of the place of ageing. Portugal faces challenges, demanding effective public policies, adaptations in pension systems and the provision of social activities. Understanding ageing as an opportunity, coupled with appropriate social policies, is crucial to promote successful ageing, family cohesion and the prevention of elder abuse. A holistic approach, considering biopsychosocial factors, is essential to ensure a dignified quality of life during the aging process.
Descrição
Palavras-chave
Citação