Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/934
Título: Redes Sociais Pessoais e In(ex)clusão Digital em Idosos
Autores: Pereira, Cristina Maria Madalena Pires de Miranda
Guadalupe, Sónia (Orientadora)
Palavras-chave: Envelhecimento - Ageing
Rede social pessoal - Personal social network
Inclusão digital - Digital inclusion
Data: 2015
Editora: ISMT
Resumo: Objetivos: No presente estudo pretendeu-se caracterizar as redes sociais pessoais de idosos, segundo a inclusão digital baseada na utilização ou não de computador. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo e correlacional. Foram utilizados questionários para caracterizar sociodemograficamente a amostra e a inclusão digital e o Instrumento de Análise da Rede Social Pessoal (versão para idosos) (IARSP-Idosos) (Guadalupe, 2010; Guadalupe e Vicente 2012). Participantes: A amostra é constituída por 567 indivíduos, maioritariamente do sexo feminino (n = 357, 63%), com uma média de idade de 75,5 anos. A maioria é casada (n = 304, 53,7%), habita em meio rural (n = 323; 57,0%) e detém a 4ª classe (n = 291, 51,3%). Resultados: Verifica-se que a maioria dos participantes não utiliza computador (n = 487, 85,9%). No entanto, entre os utilizadores, 60,0% (n = 45) usam redes sociais virtuais e consideram que estas são muito importantes nas suas relações interpessoais (n = 33; 62,3%). Entre os que têm uma maior probabilidade de não utilizar computador destacam-se as mulheres (p < 0,05), os idosos com idade ≥75 anos (p < 0,001), os viúvos (p < 0,005), indivíduos com escolaridade ≤ 4º ano (p < 0,001), trabalhadores rurais (p < 0,001), habitantes em contexto rural (p < 0,01), pessoas com rendimentos inferiores (p < 0,005) e pessoas com dificuldades na visão e audição (p < 0,05). Relativamente às redes sociais constata-se que os utilizadores de computador, quando comparados com os não utilizadores, apresentam maior proporção de relações de trabalho (p < 0,05), redes menos coesas (p < 0,05), têm maior perceção de apoio no acesso a novos contactos (p < 0,005), maior perceção de reciprocidade de apoio (p < 0,05) e menor durabilidade de relações (p < 0,005). Os idosos que utilizam meios digitais apresentam menores níveis de solidão (p < 0,05). Conclusões: A utilização de computadores pelos idosos pode contribuir para maximizas as suas redes sociais, observando-se uma maior perceção de apoio para aceder a novos contactos e menores níveis de solidão entre os utilizadores. Para isso, é essencial desenvolver estratégias de educativas para a infoinclusão e o envelhecimento ativo. / Objectives: The aim of this study was to characterize the personal social networks of older people according to the use of computer. Methodology: This is a descriptive and correlational study. The Instrumento de Análise da Rede Social Pessoal (IARSP-Idosos) (Guadalupe, 2010; Guadalupe & Vicente 2012) and a questionnaire for sociodemographic and issues related to e-inclusion was used for data collection. Participants: The sample consisted of 567 participants, mostly female (n = 357, 63.0%) with a mean age of 75.53 years (SD = 7.60). Most people are married or in a partnership (n = 304, 53.7%) is living in a rural area (n = 323; 57,0%) and has the 4th class (n = 291, 51.3%) as qualifications. Results: It appears that most of the participants does not use computer (n = 487, 85.9%). However, among users, 60,0% (n = 45) use social networks and attach much importance to the bonds made through social networks (n = 33, 62.3%). It is observed that female subjects (p<0.05), people aged ≥ 75 years (p < 0.001), widowed (p < 0.005), with schooling ≤ 4 years (p < 0.001), who held office in agriculture or household care (p < 0.001), who live in rural areas (p < 0.01) and lower yields (p < 0.005) and those with visual and hearing impairment (p < 0.05) have a higher probability of not using the computer. With regard to social networks it appears that computer users have a higher proportion of working relationships (p < 0.05) in networks and lower density level of their personal social network (p < 0.05), a greater perception of support to access to new contacts (p < 0.005), higher perception of reciprocation of support (p < 0.05) and less durability relationships (p < 0.005). The elderly using digital media have lower solitude levels (p < 0.05). Conclusions: It is clear the potential use of computers by the elderly in order to maximize their personal social networks, there is a greater perception of support to access to new contacts and lower solitude levels between the users. In order to increase the level of senior e-inclusion it is essential to develop adaptation strategies of equipment and education, thereby promoting the quality of life and the inclusion of older people in society.
URI: http://repositorio.ismt.pt/handle/123456789/934
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação REDES SOCIAIS PESSOAIS E IN(EX)CLUSÃO DIGITAL EM IDOSOS Cristina Pereira (2).pdf1.03 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.