Utilize este identificador para referenciar este registo: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1213
Título: Desafios em Famílias Monoparentais nas Diferentes Etapas do Ciclo Vital
Autores: Marques, Luís Miguel Guilherme
Guadalupe, Sónia (Orientadora)
Palavras-chave: Famílias monoparentais - Single parent families
Parentalidade - Parenting
Ciclo vital da família - Family life cycle
Etapas do ciclo vital da família - Stages of the family life cycle
Desenvolvimento familiar - Family development
Data: 2020
Editora: ISMT
Resumo: Objetivos: O presente estudo tem como objetivo analisar as características, desafios, dificuldades e suporte social das famílias monoparentais segundo as diferentes etapas do ciclo vital. Metodologia: Foi usada uma metodologia descritiva eminentemente quantitativa. Na recolha dos dados recorremos ao inquérito por questionário “Famílias Monoparentais: Desafios Relacionais e Quotidianos” para avaliar as características sociofamiliares, o suporte social e os desafios das famílias monoparentais. Participantes: A amostra é constituída por 111 famílias monoparentais, sendo 99 com figura parental feminina (89,2%) e 12 masculina (10,8%). Os participantes têm, em média, 43 anos de idade, são divorciadas ou separadas, e vivem a monoparentalidade há aproximadamente 4 anos. A maioria das famílias tem 1 filho (57,7%) e a situação mais comum de agregado doméstico é constituírem famílias monoparentais simples (82%). Resultados: De acordo com as etapas do ciclo vital, as famílias apresentam diferenças significativas relativamente à idade do progenitor (p < 0,001), à idade em que o progenitor se separou, divorciou ou ficou viúvo (p < 0,001), à idade em que teve o primeiro filho (p < 0,05) e no número de filhos (p < 0,05). Apresentando ainda associações significativas ao longo das diferentes etapas quanto ao estado civil (p < 0,05) e nas relações que os inquiridos mantêm com os filhos (p < 0,05). As principais dificuldades das famílias monoparentais correspondem à gestão do tempo, às tarefas referentes ao apoio instrumental na parentalidade. Os inquiridos consideram que a vivência da monoparentalidade constitui um desafio de nível elevado. Conclusões: A investigação revela que as famílias monoparentais apresentam um perfil de dificuldades semelhantes independentemente da etapa do ciclo vital da família. Assim, torna-se pertinente promover e desenvolver medidas psicoterapêuticas e de educação parental que apoiem estas famílias a construir e a reforçar a rede de suporte, a desenvolver competências relacionais parento-filiais, a promover a autonomização dos filhos e a triangular para uma melhor conciliação da vida pessoal, profissional e familiar. / Objectives: This study aims to analyze characteristics, challenges, difficulties and social support of single-parent families according to the different stages of the life cycle. Methodology: An eminently quantitative descriptive methodology was used. In the data collection, we used the survey “Single-parent Families: Relational and Daily Challenges” to evaluate the social and family characteristics, social support and challenges of single parents. Participants: The sample has 111 single-parent families, 99 with a female parent (89.2%) and 12 have a male parent (10.8%). Participants are, on average, 43 years old, divorced or separated, and have been single parent for approximately 4 years. The majority of families have 1 child (57.7%) and the most common household is the simple single-parent families (82%). Results: According to the stages of the life cycle, families have significant differences in relation to the age of the parent (p < 0.001), the age at which the parent separated, divorced or was widowed (p < 0.001), the age they had the first child (p < 0.05) and the number of children (p < 0.05). Also present significant associations throughout the different stages regarding marital status (p < 0.05) and in the relationships with their children (p < 0.05). The main difficulties for single-parent families correspond to time management, and tasks related to instrumental support in parenting. Respondents consider single parenting to be a high challenging experience. Conclusion: The investigation reveals that single-parent families have a profile of similar difficulties regardless of the stage of the family's life cycle. Thus, it becomes pertinent to promote and develop psychotherapeutic and parental education programs that support these families to build and strengthen their social support networks, to develop parent-affiliate relational skills, to promote the autonomy of children and to triangulate with the aim to get a better reconciliation of personal, professional and family life.
URI: http://repositorio.ismt.pt/jspui/handle/123456789/1213
Aparece nas colecções:Dissertações de Mestrado Psicologia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Luís Marques.pdf
  Restricted Access
Documento principal704.37 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy
Anexos.pdf
  Restricted Access
Anexos612.02 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.